Notícias do Setor
ALERTA

O INPI cadastra Agentes da Propriedade Industrial (API), os quais encontram-se habilitados para atuar como procuradores junto ao Instituto, mas mesmo estes não são representantes do INPI. O exercício da profissão de Agente da Propriedade Industrial exige conduta compatível com os preceitos e princípios da moral individual, coletiva e profissional disposto no Código de Conduta Profissional, promulgado pelo Resolução 195/2008.

Leia mais...
 
A pirataria digital não pode ser detida

PiratariaDo início do IRC até a criação do The Pirate Bay, a dita “pirataria digital” cresceu de forma exponencial, saindo de uma condição da comunidade underground de usuários de computador para ocupar o mainstream, impactando diversas indústrias de vários segmentos da tecnologia de consumo e, principalmente, do entretenimento. Se tornou comum para os usuários compartilhar músicas e vídeos com outros usuários que, na maioria dos casos, ele nem conhece, saindo de uma simples sala de bate-papo anônima, e ocupando sites bem estruturados, com links para download em servidores públicos de compartilhamento.

Leia mais...
 
Priorização de fármacos e novas filas são novidades na área de patentes

O presidente do INPI, Jorge Avila, anunciou, em São Paulo, no dia 27 de agosto, uma série de medidas para tornar o sistema de patentes mais ágil e eficiente. Entre os destaques, estão a criação de diversas filas para acelerar o exame dos pedidos e um procedimento prioritário para análise de patentes relacionadas aos remédios comprados pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Leia mais...
 
Laboratórios criam Grupo FarmaBrasil

Depois de meses de articulação, o Grupo FarmaBrasil (GFB) saiu do papel. Essa entidade vai representar os interesses das farmacêuticas de capital nacional fazendo a ponte entre as indústrias e o governo. "A associação foi criada não para substituir outras entidades, mas para complementar os interesses do setor", disse ao Valor Reginaldo Braga Arcuri, presidente-executivo da entidade.

Leia mais...
 
Índia busca parcerias no Brasil para o setor farmacêutico

SÃO PAULO - Uma delegação de 30 empresários indianos do setor farmacêutico, chefiada pelo ministro do Comércio, Indústria e Têxteis, Anad Sharma, desembarcou no Brasil com a missão de ampliar o fluxo de comércio do segmento entre os dois países e promover a troca de tecnologias, com destaque para os genéricos e medicamentos para tratamentos oncológicos.

Segundo Sharma, a Índia identificou no Brasil alguns setores aos quais poderia ser dada mais atenção a partir das tecnologias disponíveis em seu país. “A população sempre vai precisar de medicamentos. A classe média, tanto no Brasil como na Índia, está crescendo muito rápido. Nossa intenção é assegurar cuidados de saúde à população com baixos custos”, disse o ministro nesta quarta-feira, durante reunião com empresários brasileiros na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Leia mais...
 
Indústrias Químicas e de Autopeças terão Incentivo

O governo deve anunciar nas próximas semanas um conjunto de estímulos à indústria química e um programa de incentivo aos fabricantes de autopeças. As medidas estão sendo finalizadas pelos ministérios da Fazenda, Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia e serão submetidas à presidente Dilma Rousseff.

Heloísa Menezes, secretária de Desenvolvimento da Produção do Ministério do Desenvolvimento, diz que a ideia é conceder estímulos tributários e de crédito aos setores em troca de investimentos em inovação e maior utilização de conteúdo nacional. O pacote da indústria de autopeças visa preparar os fabricantes para o novo regime automotivo, a partir de 2013.

Leia mais...
 
Ação contra a Monsanto vale em todo o país

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) definiu que o resultado da ação coletiva de dois sindicatos de produtores rurais do Rio Grande do Sul contra a Monsanto - uma discussão bilionária sobre royalties na comercialização de sementes de soja transgênicas - valerá no país inteiro. Os valores em discussão podem chegar a R$ 1 5 bilhões, segundo dados do processo.

No começo de abril, os agricultores conseguiram uma decisão na Justiça de Porto Alegre proibindo a Monsanto de cobrar 2% de royalties sobre a comercialização de grãos produzidos com sementes de soja transgênicas, tolerante ao herbicida Roundup Ready. A decisão também obriga a empresa a devolver tudo o que já foi cobrado desde a safra 2003/2004.

Leia mais...
 
Brasil quer abrir escritório no Vale do Silício

Vale do SilícioO Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação vai instalar, até o fim do ano, um escritório na região do Vale do Silício (Califórnia), nos EUA, com o objetivo de apoiar empresas brasileiras de software e de serviços de TI que buscam internacionalização.

Leia mais...
 
Brasil é o lanterninha do Bric em patentes

Estudo revela que em 2011 o escritório americano de patentes concedeu 215 pedidos ao país, contra 3.174 para a China, 1.234 para a Índia e 298 para a Rússia. Investimentos no Instituto Brasileiro de Propriedde Intelectual (INPI) são necessários

Leia mais...
 
Procuradores conseguem anular registro de marca

Procuradores conseguem anular registro de marca de associação de aposentados similar ao símbolo do I

A Advocacia-Geral da União (AGU) conseguiu impedir, na Justiça Federal, que uma associação de aposentados continue utilizando logomarca parecida com o símbolo que identifica os órgãos da Previdência Social. Ficou comprovada a possibilidade de dano irreparável, pois o uso do símbolo poderia confundir a população, que acreditaria se tratar de uma entidade pública.

Leia mais...
 
EUA avançam para reconhecer cachaça, mas mantêm taxação.

Os Estados Unidos caminham para reconhecer a cachaça como um produto característico do Brasil, mas a bebida seguirá considerada um tipo de rum para fins aduaneiros. Na prática, isso significa que os rótulos vão exibir apenas a palavra "cachaça", em vez da atual expressão "rum brasileiro", e só o produto brasileiro poderá usar essa marca. Continuará em vigor, porém, a barreira protecionista hoje de 23,7 centavos de dólar por litro importado.

O reconhecimento da cachaça ficou mais perto com uma carta entregue ao governo americano na semana passada por quem, até então, era o maior opositor ao pleito brasileiro - os produtores de rum de países do Caribe. Eles apoiam o pedido, desde que a cachaça seja considerada um tipo de rum para fins aduaneiros.

Leia mais...
 
Fazer registro no exterior custa caro

Proteger a propriedade intelectual é um processo que ganha cada vez mais adeptos no Brasil. O processo, no entanto, é caro e muito trabalhoso. O empreendedor Eduardo de Mello e Souza contou sua epopeia para registrar a família de patentes de uma máquina de alta precisão para fabricação de próteses dentárias. "Além da burocracia, o processo de registro exigiu entre 40 e 7 0 mil dólares em cada um dos países que selecionamos", disse.

Membro do Projeto BioGénie, Souza é um dos quatro jovens que investiram na invenção. A máquina surgiu da pesquisa de um cirurgião dentista e quatro engenheiros formados pela Pontifícia Universidade Católica (PUC). Eles se uniram na criação um sistema para produção de próteses - com foco em implantes dentários - que coubesse nos consultórios. A ideia deu certo e, então, eles começaram a escrever, com apoio de advogados, as patentes.

Leia mais...
 
Brasil desenvolve vacina inédita

Produto da Fiocruz previne esquistossomose e abre caminho para erradicar doença.

O Brasil acaba de conquistar lugar de destaque entre os países capazes de desenvolver vacinas com grande impacto na saúde pública. Cientistas do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) criaram a primeira vacina capaz de evitar a esquistossomose, doença também chamada de barriga d"água e que atinge 200 milhões de pessoas no mundo. O IOC anunciou ontem no Rio a aprovação do imunizante, na primeira fase de testes com seres humanos, que garantem sua segurança e capacidade de induzir proteção. Agora, os cientistas partem para os testes em crianças e esperam oferecer o produto à população em até quatro anos. O feito traz esperança de erradicar a segunda doença parasitária mais devastadora do mundo, atrás apenas da malária, na classificação da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Leia mais...
 
A conspiração dos verdes

Rio+20 - Ponto de Vista

Provocador, o jornalista inglês James Delingpole, um dos maiores divulgadores do ceticismo cientifico em relação ao aquecimento global, diz que a tese dos ambientalistas se tornou uma enorme indústria e que sob ela se oculta um programa político global contrário à democracia

O jornalista inglês James Delingpole é um dos mais destacados céticos do aquecimento global provocado pelo homem. Em 2009, quando vazaram e-mails nos quais pesquisadores do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) combinavam manipulações de dados, Delingpole popularizou, em seu blog no jornal The Telegraph, a expressão "climagate"", referência a Watergate, como é conhecido o escândalo que derrubou o presidente americano Richard Nixon. Delingpole é um provocador, mas mesmo suas provocações mais extremas são embasadas em fatos. Em Os Melancias (leia resenha na página 152), ele faz questão de citar estatísticas segundo as quais a população de ursos-polares — que se tornaram um ícone intocável do alarmismo contra o aquecimento global — permanece estável. Na entrevista abaixo, Delingpole é categórico: o aquecimento global nunca foi uma questão científica, mas sim política.

Leia mais...
 

Solicite Atendimento